CPI da CBF começa e convida dirigentes estaduais

 

Reunião na PGR - CPI Futebol-3Brasília – A Comissão de Parlamentar de Inquérito (CPI) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) realizou nesta terça-feira, dia 4, sua primeira reunião para começar os trabalhos de investigação, quando foram aprovados requerimentos para designação de profissionais que possam auxiliar nos trabalhos da comissão, oriundo da Presidência da Republica, Receita Federal, Tribunal de Contas da União e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Além disso, foram aprovados convites para todos os presidentes de Federações Estaduais de Futebol.  “Tivemos a primeira reunião, em que aprovamos requerimentos que irão ajudar a compor a equipe de trabalho da Comissão.

É importante chamar todos os dirigentes. O Brasil tem um problema de calendário, temos mais jogos do que o restante dos países do mundo, pois nós tempos campeonatos nacionais e estaduais. Vamos discutir se é possível em tese diminuir o tamanho dos campeonatos estaduais para tentar criar um calendário compatível com a condição internacional de jogos e dos clubes”, explicou o senador Romero Jucá (PMDB-RR), relator da CPI.

Também nesta terça-feira, o relator Jucá e o presidente da CPI, Romário,  estiveram com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot; o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, para tratar das investigações internacionais da CBF e da Fifa.

“Nós queremos saber se há conexão, se a Polícia Federal está acompanhando as investigações do Federal Bureau of Investigation (FBI), enfim, como podemos articular o recebimento de informações que possam ajudar no processo de investigação”, afirmou o senador Jucá.

Na próxima semana, com todos os dados em mãos, será montado um plano de trabalho fazendo a programação de oitivas e investigações dos pontos que foram levantados na CPI. A CPI da CBF volta a se reunir na próxima terça-feira dia 11.

Foram aprovados os seguintes requerimentos:

  1. Designação de dois procuradores;
  2. Designação de dois auditores fiscais de Controle Externo do Tribunal de Contas da União (TCU);
  3. Designação de delegado da Polícia Civil do Distrito Federal;
  4. Designação de agente da Polícia Rodoviária Federal;
  5. Designação de grupo de três membros da Comissão para tomar depoimento de José Maria Marin, ex-presidente da CBF;
  6. Acesso a todos os documentos da CPI da CBF/Nike, de 1999;
  7. Designação de dois analistas do Banco Central;
  8. Designação de dois auditores fiscais da Receita Federal;
  9. Designação de três membros da CPI para tomar depoimento de José Hawilla, fundador e dono do Grupo Traffic;
  10. Acesso a todos os documentos da CPI do Futebol no Senado Federal, de 2000;
  11. Convite de todos os presidentes das entidades regionais de administração do deporto de futebol e das 26 federações estaduais de futebol e da Federação Brasiliense de Futebol (FBF); Designação de três membros para que viaje aos Estados Unidos para obter maiores informações sobre as investigações, com visitas ao procurador-geral dos estados Unidos, Loretta Elizabeth Lynch; e ao diretor do FBI, James Brien Comey Jr.

Fonte: Camila Matias / Ascom Senador

Deixe uma resposta