Em assembleia geral, professores federais discutem a falta de diálogo por parte do Governo

IMG_2793Logo mais às 16h, será realizada Assembleia Geral dos professores federais, que estão em greve há 50 dias, no auditório do CAp (Colégio de Aplicação). Na ocasião, os servidores vão discutir a falta de diálogo do governo e a insistência federal apenas em concentrar a negociação na questão salarial. A agenda de hoje, está incluso a avaliação das atividades e os rumos de intensificar a pauta reivindicatória.

Os professores integrantes do Comando Local de Greve (CLG) farão à exposição aos participantes, da conjuntura atual das políticas de negociação com o governo referente à pauta de reivindicações e, sobretudo, das condições que levaram o governo a concentrar a greve em apenas a questão salarial. “Existem também outras pautas importantes que reivindicamos e precisam ser levadas em consideração na mesa de negociação”, afirmam os professores do comando.

“A nossa luta é pela defesa do caráter público da educação, a defesa de uma universidade pública de qualidade, carreira, autonomia universitária, entre outras reivindicações”, disse um membro do CLG.
O movimento aumenta a cada dia, novas adesões à greve local estão ocorrendo, espera-se reunir o maior número de professores. Ao todo, temos hoje 50 de 64 Universidades Federais e nove de 17 Colégios de Aplicação em greve.

A assembleia terá a presença de representantes do comando de greve dos professores estaduais indígenas e não-indígenas.

Deixe uma resposta