Receita Federal em Boa Vista oferece Autoatendimento Orientado

Imagens da DRFBVT 015A sala de Autoatendimento Orientado veio para aumentar as facilidades que o contribuinte, especialmente pessoa física, tem para utilizar o ambiente eletrônico da Receita Federal, mais precisamente o e-CAC.

Em um primeiro momento, o Autoatendimento Orientado foi implantado no ambiente físico da unidade da Receita Federal em Boa vista, que é onde há atendimento ao público, ou seja no CAC (Centro de Atendimento ao Contribuinte). Nesse local, monitores, geralmente alunos do curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Roraima, orientam o contribuinte sobre a utilização dos serviços do órgão disponíveis na internet, sob a supervisão do chefe do CAC.

O delegado da Receita Federal em Boa Vista, Omar de Souza Rubim Filho, explicou que o próximo passo é a expansão do projeto, tanto física, quanto de serviços, para as universidades do Estado com as quais a Receita Federal em Boa Vista possui termo de cooperação técnica.

A cooperação é coordenada pelo NAF – Núcleo de Apoio Contábil Fiscal – no qual o  grupo de educação fiscal  vem treinando os acadêmicos dessas Instituições de Ensino para prestar orientações à população para que o contribuinte sinta-se familiarizado com o autoatendimento e não deixem de cumprir as obrigações tributarias por desinformação.

O NAF é a segunda parte do Projeto, que consiste em um espaço de orientação e prestação de serviços dentro das Universidades e das Secretarias da Fazenda Estadual e Secretarias de Finanças Municipais com incentivo e suporte da Receita Federal em Boa Vista.

A servidora Raimunda Viana, responsável pela Educação Fiscal do órgão fala: “Esse projeto faz com que todos saiam ganhando: a sociedade, por ser gratuito; os estudantes, por adquirirem prática; as faculdades, por formarem melhores profissionais e pela responsabilidade social da instituição de ensino; e a Receita Federal, por evitar o retrabalho no atendimento presencial no CAC quando o contribuinte erra no preenchimento de documentos”, concluiu.

Deixe uma resposta