Romero Jucá solicita ao ministério da agricultura liberação para plantio de algodão em Roraima

Romero Jucá e a Ministra Katia Abreu em 23-09-2015-2Brasília – O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ( Mapa ) vai intensificar os estudos a partir do mês de outubro, para que o estado de Roraima possa ser retirado da zona de exclusão para o plantio de algodão geneticamente modificado, a exemplo do que já ocorreu com o estado de Tocantins desde o ano passado. “ Tudo será feito dentro das normas técnicas e estudos necessários para que a liberação ocorra o mais breve possível. Não faz sentido que os produtores de Roraima não possam trabalhar com esta cultura que tanto pode ajudar a economia do estado e toda região norte”, afirmou a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, em entrevista concedida nesta quarta-feira (23), após reunião com o senador Romero Jucá (PMDB/RR).

A demanda para a liberação do plantio do algodão transgênico foi feita recentemente por produtores do estado diretamente ao senador Jucá. “ É uma reivindicação justa e que muito pode ajudar nossa população. Tivemos o compromisso da ministra Kátia Abreu de que em curto espaço de tempo, com todos os estudos exigidos terminados,  esta cultura possa ser aprovada. Roraima tem ótimas condições climáticas para o algodão no cerrado”, disse Romero Jucá.

O deputado estadual Jorge Everton (PMDB/RR), participou da reunião entre a ministra Kátia Abreu e o senador Romero Jucá, e saiu otimista do encontro, “ A ministra foi bastante receptiva e mostrou empenho em resolver a questão. Desde 2005, devido uma portaria do ministério da agricultura, Roraima não tem permissão de plantar o algodão transgênico.  Acredito que em curto espaço de tempo podermos dar uma ótima notícia para nossos produtores, afirmou.

Mosca da Carambola

Kátia Abreu também ressaltou durante entrevista, que o ministério da Agricultura liberou cerca de R$ 850 mil para o combate da mosca da carambola em Roraima.  “ Isto foi só foi possível com a ajuda direta do senador Romero Jucá, como relator do orçamento da União, que aumentou o orçamento do ministério para diversas atividades, como o combate à febre aftosa e à mosca da carambola em Roraima”, disse ela.

Romero Jucá explicou que o combate à praga da mosca da carambola, também será feito dentro do território da Guiana e fronteira com a Venezuela. “Vamos melhorar as condições de trabalho para os técnicos da superintendência federal da Agricultura em Roraima possam entrar no território da Guiana ajudar no combate à esta praga que tanto prejudica os produtores de fruta do nosso estado”, disse ele.

A ministra Kátia Abreu adiantou ao senador Romero Jucá que pretende visitar o estado de Roraima no final do mês de outubro. “ Estamos preparando uma agenda com produtores e também vamos para acompanhar de perto o trabalho realizado no combate à febre aftosa e à mosca da carambola”, disse ela. A data da viagem ministerial ainda não foi marcada.

Deixe uma resposta