Suely Campos agenda encontro com Dilma para tratar sobre regularização fundiária e energética

noti-1438402575A consolidação da transferência das terras da União para Roraima; a emissão da Carta de Anuência da Funai (Fundação Nacional do Índio) para construção do Linhão de Tucuruí até Boa Vista, e da aduana brasileira no porto de Guanta, na Venezuela, estão entre os temas a serem tratados em reunião entre a governadora Suely Campos e a presidente Dilma Rousseff, prevista para ocorrer nos próximos dias, conforme a agenda das duas governantes.

O encontro foi definido durante reunião da presidente e os chefes dos executivos estaduais, no Palácio da Alvorada, em Brasília, na última quinta-feira, 30. Segundo Suely, a audiência vai tratar especificamente de temas de interesse local.

“Nesse primeiro momento, a agenda de discussões foi nacional, então terei um novo encontro com a presidenta para tratar dessas questões locais”, informou.

Durante a reunião em Brasília, Suely Campos aproveitou para falar com os ministros do governo Dilma. Com Aluízio Mercadante, da Casa Civil, a governadora ficou de tratar os detalhes da audiência com a presidente Dilma. Com Afif Domingos, da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, ela acertou um encontro com a secretária do Trabalho e Bem Estar Social, Emília Campos, para implantar em Roraima o programa Aprendiz Assistido, que prepara adolescentes de 14 a 16 anos para o mercado de trabalho.

Com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, ela falou sobre a crise financeira que afeta Roraima, com a redução do FPE. “Ele garantiu que o governo vai retomar o crédito para impulsionar o agronegócio e que os recursos para a saúde e a educação serão descontigenciados”, revelou.

Suely Campos também se comprometeu a promover interlocução com os parlamentares federais de Roraima, em busca de apoio para rejeitarem os projetos da chamada “pauta-bomba” do Congresso Nacional.

“Esses projetos, se aprovados, vão aumentar os gastos públicos, comprometer o ajuste fiscal e trazer sérios prejuízos para as finanças da União, dos Estados e dos municípios, num efeito cascata. Vou conversar com os senadores e deputados federais para que eles sejam favoráveis à pauta do Congresso de interesse da nação”, afirmou.

Governabilidade foi tema central de encontro entre chefes do Executivo

A governabilidade foi um dos principais temas da reunião realizada nesta semana e que contou com 26 governadores e uma vice-governadora. “Independentemente das questões políticas e partidárias, os governadores foram unânimes em manter a governabilidade e trabalhar pelos grandes projetos para a retomada do crescimento do Brasil”, comentou Suely Campos.

Para dar condições para o país voltar a crescer, a presidente Dilma anunciou a retomada das operações de crédito, com a liberação dos financiamentos em andamento e a criação de novas linhas, principalmente para a infraestrutura.

A exportação também terá atenção especial a partir de agora, para que o país volte a crescer nessa área, principalmente pelas commodities do agronegócio. “A presidente pediu que os governadores construíssem uma carteira de projetos para logística de transportes, estradas, e tudo o que diz respeito ao agronegócio e à exportação”, detalhou.

Foi firmado ainda acordo quanto à unificação da alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e a criação de fundos de compensação para atender aos estados que irão perder recursos com a alíquota única. “Esse fundo será alimentado com o repatriamento de recursos enviados para o exterior de forma ilegal”, esclareceu.

Outro ponto do encontro foi a elaboração de uma medida provisória autorizando os estados a usarem os recursos dos depósitos judiciais de forma imediata, e sem restrições. Um levantamento preliminar aponta que Roraima tenha R$ 25 milhões retidos nesses depósitos judiciais.

Fonte: SECOM

Deixe uma resposta